PMOP: Informativo

Ouro Preto anuncia adesão à “Onda Roxa” do Programa Minas Consciente

PMOP: Informativo 15/03/2021/ 18:40:00
Ouro Preto anuncia adesão à “Onda Roxa” do Programa Minas Consciente Foto: Ane Souz / Enfermeiro Jonathan de Jesus Silva apresentou os dados da Secretaria de Saúde

Publicado por Wellington Silva / Assessoria de Comunicação / Prefeitura Municipal de Ouro Preto  

Durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (15), o prefeito Angelo Oswaldo anunciou que Ouro Preto migrará para a “onda roxa” do Plano Minas Consciente a partir desta terça-feira, 15 de março.

No mesmo encontro foi comunicada a parceria com a Santa Casa visando a ampliação dos leitos de UTI Covid-19, a administração compartilhada do Hospital de Campanha e a intensificação da fiscalização. “Três medidas de grande impacto em Ouro Preto no combate ao coronavírus. Integramos os esforços da Santa Casa e da Secretaria Municipal de Saúde e transferimos o Hospital de Campanha para dentro da Santa Casa, onde passamos a ter 20 leitos de UTI para covid-19 e dez leitos de UTI para clínica geral. Esses leitos serão credenciados pelo SUS, o que facilita as ações tanto do hospital como da Secretaria de Saúde. Estamos entrando na ‘onda roxa’ pelo período de 07 dias, e redobrando a fiscalização por todo o Município a fim de conter a expansão da pandemia”, anunciou o prefeito Angelo Oswaldo.

Marcelo de Oliveira é o provedor da Santa Casa. “Isto fortalece a Santa Casa e mostra que estamos aptos a atender a população de Ouro Preto em todas as suas demandas. O hospital de campanha é o primeiro de uma série de eventos que a nossa entidade irá assumir na cidade”, celebrou.

“É uma união de esforços que se dá em um momento em que estamos em crise. Estamos em crise do ponto de vista do avanço da doença, estamos em crise do ponto de vista do índice de transmissão, e estamos em crise na nossa capacidade de atendimento. Essa parceria com a Santa Casa de Ouro Preto tem o objetivo de garantir a qualidade no atendimento, garantir que o paciente seja atendido em tempo hábil e que tenha acesso a toda uma estrutura necessária em caso de gravidade. O maior ganho é a segurança do paciente em relação à estrutura”, diz a secretária de Saúde, Glauciane Nascimento.

Leandro Moreira, gerente assistencial da Santa Casa, participou do encontro. “O principal ponto foi unir forças e centralizar os serviços. Vamos otimizar primeiro todos os recursos da Santa Casa, e depois, se necessário, utilizar o espaço do Hospital de Campanha. Vamos melhorar a assistência, garantir todos os exames e  o tratamento ao paciente no menor tempo possível”, destacou ele.

Inserido na Onda Roxa, Ouro Preto passa a ter prioridade no recebimento de vacina pelo governo estadual.  O Município tem hoje 3.018 casos de covid-19, 56 óbitos confirmados e 02 em investigação, causados pela doença.

O Decreto n° 5.995, de 15 março de 2021, passa a ter validade a partir da terça-feira, 16 de março e será publicado na edição do Diário Oficial desta segunda-feira, 15.

A mesa que conduziu a coletiva foi formada pelo prefeito Angelo Oswaldo, a vice-prefeita Regina Braga, a secretária de Saúde, Glauciane Nascimento, o provedor da Santa Casa, Marcelo de Oliveira, e o secretário de Governo, Felipe Guerra. Estavam presentes ainda os secretários Juscelino Gonçalves, da Defesa Social, Felipe D’Almeida e Pinho, da Fazenda, Edvaldo Rocha, de Desenvolvimento Social, Habitação e Cidadania, Zaqueu Astoni, da Casa Civil, o  procurador Diogo dos Santos e o comandante da Guarda Municipal, Jonathan Marotta. A Câmara foi representada pelo seu presidente Luiz Gonzaga e pelos vereadores Zé do Binga, Júlio Gori e Mateus Pacheco.

Onda roxa

Nessa fase – que, a princípio, tem duração de 07 dias na cidade – só é permitido o funcionamento de serviços essenciais. A circulação de pessoas de segunda a sexta, das 20h às 5h, e aos sábados e domingos, das 17h às 5h, fica limitada aos trabalhadores da saúde, dos serviços essenciais e pessoas em situação de urgência e emergência. O deslocamento por qualquer outra razão deverá ser justificado e a fiscalização será feita com o apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

São considerados serviços essenciais:

• Setor de alimentos (excluídos bares e restaurantes, que só podem via delivery);

• Serviços de Saúde (atendimento, indústrias, veterinárias etc.);

• Bancos;

• Transporte Público (deslocamento para atividades essenciais);

• Energia, Gás, Petróleo, Combustíveis e derivados;

• Manutenção de equipamentos e veículos;

• Construção civil;

• Indústrias (apenas da cadeia de Atividades Essenciais);

• Lavanderias;

• Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação;

• Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.)

Para informações e denúncias sobre descumprimento do decreto, entre em contato com o Departamento de Fiscalização de Posturas no número 3559-3244.

Vacinas

A prefeitura apresentou à Câmara, o Projeto de Lei Ordinária nº 285/2021 que trata sobre a adesão do Município no Consórcio Público de cidades para intenção de compra vacinas, insumos e equipamentos para combate à COVID-19. O PLO foi aprovado por unanimidade e mostra um trabalho conjunto entre Executivo e Legislativo em prol da cidade. Esse consórcio vai viabilizar e fazer a interlocução da compra de vacina para os municípios com os laboratórios. É liderado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) que dará suporte aos municípios caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), do governo federal, não consiga suprir a demanda nacional.

Barreiras sanitárias

O município providenciou a instalação de quatro barreiras sanitárias, que terão característica restritiva além de informativa.

Os pontos são:

• Final da Avenida Rene Giannetti,

• Rua Padre Rolim, na entrada de Ouro Preto para quem vem de Belo Horizonte

• Taquaral, próximo ao Chafariz, para quem vem de Mariana

• Entrada do distrito de Lavras Novas

Outras Notícias
Cachoeira do Campo Rádio Sideral