Geral

Prefeitura de Ouro Preto (MG), vai retirar 28 famílias de área próxima a barragem da Vale em ação preventiva

Geral 13/02/2020/ 16:02:28
Prefeitura de Ouro Preto (MG), vai retirar 28 famílias de área próxima a barragem da Vale em ação preventiva Foto Maic Costa: Júlio Pimenta, prefeito de Ouro Preto, fala em entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (13).

Prefeitura de Ouro Preto (MG), Vale e equipe da Defesa Civil concederam, na manhã desta quinta-feira (13/02), entrevista coletiva com o objetivo de levar esclarecimentos à população sobre a descaracterização da barragem Doutor, da Mina Timbopeda, gerenciada pela mineradora e localizada próxima ao distrito de Antônio Pereira, mais precisamente a 40 quilômetros da cidade histórica. O encontro aconteceu no gabinete do executivo municipal

Embora a barragem Doutor não receba rejeitos desde março do ano passado, por conta de uma decisão judicial, e esteja enquadrada no nível 1 de emergência, o que de acordo com Agência Nacional de Mineração (ANM) não requer a evacuação dos moradores do entorno, 28 famílias serão retiradas do local.

De acordo com o prefeito Júlio Pimenta, a decisão tem caráter preventivo, foi tomada por causa das últimas chuvas que causou diversos danos na região e aconteceu após inúmeras reuniões entre o secretariado municipal e a defesa civil.

“Trata-se de uma ação preventiva, visto que Ouro Preto também sofreu com os danos causados pelas chuvas ocorridas nas últimas semanas em Minas Gerais. Danos esses que foram minimizados por meio de um trabalho conjunto com os nossos órgãos de proteção”.

Rio Tabuleiro

No ano passado, em Antônio Pereira, o Rio Tabuleiro apresentou uma cheia e atingiu algumas residências. Contudo, não houve registro de vítimas, mas perdas materiais. O rio foi desassoreado e outras ações preventivas com o intuito de garantir a segurança dos moradores foram realizadas no local.  

Com as últimas chuvas na região, o nível do Rio Tabuleiro voltou a subir. “Felizmente, devido ao desassoreamento realizado pela prefeitura, as casas não foram atingidas. Cientes das previsões e alertas dos órgãos meteorológicos, a decisão de retirar algumas famílias próximas ao Rio Tabuleiro foi tomada pelo executivo municipal”.

“Não vamos ficar de braços cruzados esperando o nível de emergência da barragem aumentar, decisão judicial ou qualquer fatalidade ocorrer. Não podemos esperar, temos que agir”. Ainda de acordo com Júlio Pimenta, toda tratativa da ação será acompanhada pelo Ministério Público”.

As famílias removidas do entorno do Rio Tabuleiro serão encaminhadas para hotéis ou casas alugadas dentro da própria comunidade ou na Vila Samarco. Ainda não há data para o início do processo de remoção.

Descomissionamento

Já o processo de descomissionamento da barragem Doutor, da Mina Timbopeda, de acordo com informações de representantes da Vale presentes na coletiva de imprensa, deve ter início em março.

A INB (Indústrias Nacionais do Brasil) explica que “descomissionar” ou descaracterizar significa tomar todas as providências necessárias para a desativação de uma instalação ao final de sua vida útil, observando-se todos os cuidados para proteger a saúde e a segurança dos trabalhadores e das pessoas em geral, e ao mesmo tempo, o meio ambiente.

O vice-prefeito Tico Miranda destacou que o processo de remoção dos moradores no distrito deve ser realizado com total responsabilidade “para que esse processo não acarrete qualquer tipo de agressão às famílias e à comunidade”.

A gerente executiva do Complexo Mariana, da Vale, Heloísa Oliveira, assegurou que a barragem já não recebe rejeitos de mineração desde março de 2019.

“Nós temos consciência do impacto que a ação acarretará a essas pessoas. No entanto, o que mais precisamos nesse momento é de tranquilidade para que tudo seja executado da forma mais responsável possível”.

A Vale garantiu ainda que não há qualquer situação que exija a elevação de nível de emergência.

O secretário de Defesa Social de Ouro Preto, Antônio Ramos, lembrou que o primeiro simulado de evacuação com os moradores do distrito foi realizado em 2018. Ramos destacou também que a Vale é proprietária de nove barragens no município ouro-pretano.

“Mesmo com toda a cooperação da Vale e trabalho conjunto realizado com a Defesa Civil, tivemos que partir para ações mais rigorosas. Não dá mais para ficarmos esperando um processo lento como o da descaracterização para dar início à evacuação das pessoas. Além disso, as chuvas só vieram agravar o problema. Por isso foi decidido pela evacuação dos moradores, de forma segura e programada”.

Carnaval

A Prefeitura Municipal de Ouro Preto destaca que a ação preventiva de retirada das famílias de Antônio Pereira da área próxima à barragem da Vale não afetará o Carnaval no município, um dos mais populares do Estado. Além de enquadrada no nível 1 de emergência, a barragem Doutor, da Mina Timbopeda, está localizada a cerca de 40 quilômetros da cidade histórica de Minas.

Fonte: Jornal Voz Ativa

Outras Notícias