História

A Casa da Câmara e Cadeia de Mariana-MG

História 04/07/2019/ 18:48:08
 A Casa da Câmara e Cadeia de Mariana-MG Um dos mais imponentes sobrados da arquitetura colonial de Minas Gerais, a Casa de Câmara e Cadeia, em Mariana, foi projetada em 1768 e ficou pronta em 1795. Além de funções administrativas e legislativas, o local funcionou também como casa de fundição de ouro e senzala. Hoje, é a sede da Câmara Municipal de Mariana. Está localizada na praça Minas Gerais, em frente às igrejas de São Francisco de Assis, de Nossa Senhora do Carmo e de um pelourinho, usado para punir escravos durante o Brasil colonial.

O edifício ostenta seis janelões no andar superior, ladeando o portal decorado de entrada, ao qual se chega por uma ampla escadaria em quatro lances. Parapeitos maciços e corrimão de pedra-sabão fecham as escadas. Sobre o portal, surge o brasão imperial, que veio substituir as armas de Portugal no século 19.

Os janelões trazem molduras curvas e balcões de pedra, além de parapeitos de ferro trabalhados. Uma pequena torre com sino desponta sobre o telhado tipo quatro águas (cobertura em quatro planos). Na fachada, os elementos decorativos usam pedra-sabão azulada, formando belo contraste com o branco de cal das paredes. Uma moldura (cornija) percorre elegantemente todo o edifício, erguido em planta retangular e estrutura de alvenaria e cal.

Internamente, o pavimento térreo traz piso em lajes e paredes espessas. Está dividido em três compartimentos, tendo um arco de separação em cada um. Os três cárceres eram destinados respectivamente aos presos brancos, negros e às mulheres. No andar superior, os pisos são em tábuas largas e a área aparece dividida em três salões na frente e cinco salas ao fundo, onde funcionavam os serviços da câmara. O acesso aos cárceres se fazia por meio de alçapões.

Construiu-se o prédio no local onde anteriormente ficavam os quartéis dos Dragões (o exército no período colonial) instalados em Mariana. Coube ao Senado da Câmara de Mariana (espécie de executivo e legislativo da época) a iniciativa de sua construção, cuja autorização definitiva foi dada em 1782.

Nos fundos da Casa de Câmara e Cadeia, fica a capela do Senhor dos Passos, construída em 1793 e sem uso religioso. A maior parte das peças originais do mobiliário da Casa de Câmara e Cadeia de Mariana desapareceu. Restou algum mobiliário, como as cadeiras de jacarandá, que se encontram no Rio de Janeiro, no Museu da Chácara do Céu, em Santa Tereza.

Fontes: Inventário do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Prefeitura de Mariana e Câmara Municipal de Mariana
Outras Notícias