Saúde, Vida e Bem-Estar

Com moderação, chocolates são aliados da saúde

Saúde, Vida e Bem-Estar 20/04/2019/ 10:46:07
Com moderação, chocolates são aliados da saúde

Chocolate é um alimento funcional, rico em antioxidantes, minerais e flavonoides, ou seja, em substâncias essenciais para o bom funcionamento do organismo.


Em qualquer época do ano, os chocolates são irresistíveis. Mas, é nos dias antes da Páscoa que eles tomam conta de todos os espaços, aguçando em adultos e crianças a vontade de se deliciar sem limites com os sabores do cacau. 

Porém, mesmo em períodos de comemoração, é preciso consumi-lo com sabedoria. Segundo a médica nutróloga Cristiane Molon, o chocolate é um alimento funcional, rico em antioxidantes, minerais e flavonoides, ou seja, em substâncias essenciais para o bom funcionamento do organismo. No entanto, para oferecer todos esses benefícios, o produto deve ter, no mínimo, 55% de cacau na composição, fazendo com que o índice glicêmico seja baixo e, por outro lado, garanta mais saciedade. 

O ingrediente também é rico em minerais, vitamina C, ômega 6 e polifenóis, poderosos compostos bioativos com propriedades neurotransmissoras, de rejuvenescimento e de redução do apetite e da pressão sanguínea. “Pequenas porções de chocolate, principalmente, o amargo, aumentam a quantidade de serotonina, contribuindo para a sensação de bem-estar”, explica a nutróloga. 

Ela também comenta que é preciso evitar a versão branca do doce. Produzido, basicamente, com manteiga de cacau, açúcar e gordura, este tipo de chocolate não possui valor nutricional, pois o cacau aparece em quantidades insuficientes. 

Outra dica importante é para os diabéticos e intolerantes à lactose. “Uma boa alternativa para aproveitar a Páscoa sem prejuízos à saúde é aderir ao chocolate de alfarroba, uma vagem comestível com baixo teor de gordura e rica em vitaminas do complexo B e vitamina E", esclarece. 

A quantidade ideal de chocolate a ser consumida diariamente não deve passar de 30 gramas, já que o consumo exagerado pode levar ao excesso de peso. A médica ainda destaca que opções com frutas secas, como damasco, ameixa e tâmara, e oleaginosas, como avelãs, nozes e castanhas, devem ser evitadas ou escolhidas com moderação por causa da quantidade de calorias. “Consuma chocolate, no entanto, prefira os que tem mais cacau”, resume.

Benefícios do chocolate amargo
- Faz bem ao coração, pois promove um maior fluxo de sangue ao coração devido aos potentes antioxidantes do grupo dos flavonoides que possui (catequinas, epicatequinas e procianidinas);
- Diminui a pressão arterial e melhora a circulação sanguínea, pois produz óxido nítrico, substância que permite relaxar as artérias;
- Melhora a função cerebral por aumentar o fluxo de sangue para o cérebro devido à teobromina, substância com ação semelhante à cafeína;
- Diminui a fome, sendo uma ótima opção para quem está querendo emagrecer, desde que consumido com moderação.
- Tem alta concentração de antioxidantes, o que auxilia no combate aos radicais livres, retardando o envelhecimento precoce;
- Para ter todos os benefícios do chocolate amargo basta comer um quadradinho por dia, que são cerca de seis gramas.
 
Diferenças entre os chocolates
- Chocolate branco: não tem cacau e possui mais açúcar e gordura na composição.
- Chocolate ao leite:  é o mais comum, tem pouca quantidade de cacau, sendo mais concentrado em leite e açúcar.
- Chocolate meio amargo: é o que tem entre 40% e 55% de cacau. Além disso, possui pouca quantidade de manteiga de cacau e açúcar.
- Chocolate negro ou amargo: é o que tem mais cacau, entre 60% e 85%, e menos açúcar e gordura. É um alimento funcional e saudável por causa da quantidade de cacau e antioxidantes que possui.  

As informações são do site Diário da Jaraguá

Outras Notícias
Rádio Sideral Cachoeira do Campo